www.facebook.com/alelocomerbemtdb twitter.com/AleloBrasil

,

DIA DO NORDESTINO. DIA DE COMER COMO ELES!

“O nordestino é, antes de tudo, um forte”, já dizia Euclides da Cunha. E é também fruto de uma mistura de povos que se reflete na gastronomia. Por isso, nesse dia 8 de outubro, Dia do Nordestino, estamos celebrando a comida da região. Se você já torceu o nariz pensando “Nossa, mas a comida nordestina é muito pesada, gordurosa…”, prepare-se para rever seus conceitos.

Dona Marinalva é uma fã dos nossos posts no Facebook e sempre interage, compartilha ou comenta nossas receitas. Ela passou toda a infância em Santa Terezinha, em Pernambuco e aos 14 anos mudou para Cambuí, em Minas Gerais, onde vive até hoje. Guarda com carinho os momentos em que sentava à mesa com a mãe, Dona Teté, e seus oito irmãos para a primeira refeição do dia. “Meu pai ia para a lavoura e minha mãe cuidava da gente. Não tinha nada industrializado, a gente fazia tudo. O pão, o bolo de milho, a batata doce. Para fazer a tapioca, meu pai ralava a mandioca, tirava o suco e usava o polvilho que se formava ali”, conta ela.

Mesmo hoje, décadas depois de deixar o Nordeste, essa mãe de sete filhos faz questão de preservar suas origens e prefere a comida feita em casa. Veja a seguir quais alimentos fazem parte do café da manhã dela (e de muitos nordestinos) e boas razões para você dar uma chance a eles. Acredite: podem ser bem mais nutritivos que o pão na chapa ou o cereal com leite.

 

1)    Cuscuz de milho – É ótimo para dar aquela energia e ainda é nutritivo, por ser rico em fibras, vitaminas do complexo B e ácido fólico. A Dona Marinalva só umedece com água fria e serve com um pouco de ovo mexido. Mas muitos nordestinos são fãs da receita abaixo:

 CUSCUZ NORDESTINO

Você vai precisar de:

1/2 pacotinho de milharina

1 pitada de sal

50 g de coco ralado

1/2 xícara de água

1/2 xícara de leite de coco

 

Como fazer

Em uma vasilha, misture os ingredientes secos. Acrescente a água e o leite de coco aos poucos, até formar uma farofa bem úmida.Deixe descansar por 5 minutos. Coloque na cuscuzeira sem amassar. Cozinhe por 15 minutos.Sirva quente com queijo coalho ou mussarela em fatias.

 

2)    Batata-doce – Ela deixa a gente satisfeito por um tempão e tem várias vitaminas e minerais. Marinalva cozinha, corta em rodelas e serve, mas você pode colocar um pouquinho de sal e de manteiga que vai derreter em cima da batata-doce quente. Huuummm….

 

3)    Tapioca – Hoje ela não rala mais a mandioca em casa, mas compra o pacote de tapioca pronto mesmo. Sempre dá o “toque nordestino” com o coco ralado ou o queijo coalho. A tapioca é bem leve e uma alternativa ao pãozinho francês. Se você servir com ovo ou queijo, consegue segurar a fome por mais tempo.

 

4)    Abóbora com leite – Os dois alimentos fazem muito bem a saúde, pois são ricos em vitamina A, cálcio e proteínas. Dona Marinalva cozinha a abóbora em pedaços, depois amassa e acrescenta o leite. Uma bela combinação!

 

Muitas vezes acabamos sacando mão de produtos industrializados no dia a dia – se forem minoria em nossa alimentação, não há problema algum – e esquecemos de alguns dos itens que temos na despensa e que podem gerar ótimas opções para o café da manhã. “Não devem haver alimentos proibidos nem vilões em nosso cardápio. Mas podemos seguir algumas tradições nordestinas e dar uma chance a itens naturais e nutritivos como o milho, a batata-doce e a abóbora, que são repletos de nutrientes e nos dão energia para o dia que vem pela frente”, afirma a nutricionista funcional Livia Hasegawa.

 

Fica aqui nosso sincero agradecimento a Marinalva por ajudar nesse resgate de algumas tradições e enriquecer nosso café da manhã.

Publicado : 5 de outubro de 2018 as 16:27