www.facebook.com/alelocomerbemtdb twitter.com/AleloBrasil

Dicas de sobrevivência para os solteiros manterem a alimentação saudável

Quem mora sozinho sabe como é: chegar em casa cansado e ainda ter de preparar o jantar? Que preguiça! Ou abrir a geladeira e não ter nada gostoso o suficiente. Pior: encontrar algo que está ali há dias e já estragou (urgh!).

Um pouco de planejamento e organização na cozinha podem evitar o desperdício e ajudam a manter a alimentação equilibrada. Veja nossas dicas e seja feliz com o prato do dia! Dependendo dos seus dotes culinários, você ainda faz bonito no dia em que tiver convidado para o jantar. ;)

 

Veja 4 dicas de marmitas para levar para o trabalho

Para começar, escolha um dia para elaborar o cardápio semanal e ir às compras. Assim, você consegue variar os pratos e evita desperdício de ingredientes. Faça a lista pensando nas refeições que você faz em casa, como café da manhã e jantar. Se for adepto da marmita, inclua o almoço. O importante é acertar na combinação dos alimentos, lembrando que um prato equilibrado tem cores variadas. Confira algumas sugestões:

 

1. É delícia fit que chama?!

Vale apostar na quinoa em grãos com frango desfiado e lentilha. Para acompanhar, a dica é uma saladinha de alface, tomate, cebola, cenoura e beterraba.

 

2. Fã de refogadinho?

A combinação de milho, ovo cozido, ervilha, berinjela, escarola refogada e palmito vai bem em qualquer marmita.

 

3. Partiu macarronada saudável?

A versão integral do macarrão fica ótima com frango em cubos, grão de bico, abóbora, espinafre refogado e azeitonas. É para marmiteiro nenhum botar defeito!

 

4. Maromba gourmet!

Queridinha do cardápio fitness, a batata doce (cozida ou assada) é um ótimo acompanhamento para a carne desfiada. Uma salada de feijão fradinho com agrião, tomate e brócolis deixa tudo ainda mais gostoso.

E quais alimentos vale a pena escolher no mercado?

Quando for às compras, fique atento à validade dos produtos e ao estado das frutas, verduras e legumes. Escolha aqueles que duram mais e têm os nutrientes necessários para uma alimentação saudável.

Frutas –  Dê preferência para os tipos que não estragam facilmente, como maçã, banana, uvas, laranja e as frutas da estação, geralmente mais saborosas.

Dica: Algumas frutas podem ser congeladas para usar em vitaminas e/ou sucos, como, por exemplo, abacaxi e banana (sem a casca), morangos e a polpa do maracujá.

Frutas secas - Uvas-passas, damasco, tâmara e ameixa são alguns exemplos. Elas duram até três meses fora da geladeira.

Verduras –  Escolha dois tipos diferentes de verdura e opte pelos maços menores.

Legumes - Alguns podem ser congelados, enquanto outros duram mais tempo, como a batata-doce, rica em cálcio, fibras e potássio. A abobrinha fica até cinco dias na geladeira. Já a beterraba aguenta até uma semana. A cenoura é outra ótima opção, pois dura até três semanas.

Carnes, frango e peixes - Podem ser armazenados no congelador crus ou preparados. Quando congelados prontos, podem ser consumidos em até três meses.

Queijos e frios - O ideal é comprar aos poucos para não perder a validade. Calcule o seu consumo na semana e peça por fatia.

Pães – Omelhor também é calcular o seu consumo diário. Separe as fatias ou em porções, no caso de pães franceses, e congele o que sobrou.

Ovos – São excelentes coringas e por isso é bom ter sempre na geladeira. Se você não for grande consumidor, compre meia dúzia na semana. Uma omelete é uma boa sugestão para variar o cardápio do jantar ou da marmita no dia seguinte.

 

Porém, lembre-se de que após o descongelamento, os alimentos não devem ser congelados novamente. Marque a data de preparação em cada embalagem e procure congelar tudo em pequenas porções, usando sempre embalagens adequadas.

 

Solteiro sim, macarrão instantâneo nunca. Ou só em último caso! ;)

Publicado : 27 de julho de 2018 as 09:43

TAGS: Movimento